Violência Doméstica X Alcoolismo

quinta-feira, 10 de julho de 2008

Quem já bebeu alguma vez sabe que o álcool provoca no organismo uma sensação falsa de leveza e bem estar e causa desinibição. Este é o primeiro estágio do alcoolismo onde se diz que a pessoa está “alegre”. Este estado de sensação total de auto-suficiência e poder faz com que os dependentes em álcool, principalmente os homens, provoquem o sofrimento moral, físico e psicológico de seus familiares... Existem os dependentes que não querem se tratar. É sobre estes que falarei hoje. São geralmente homens de classe média baixa, que se tornam dependentes em álcool quando começam a beber para tentar afogar suas mágoas e “esquecer seus problemas diários”. Começam a enxergar a família (esposas, pais e filhos) como o principal problema da vida. Passam a ser cada vez mais agressivos. Submetem suas esposas e seus filhos a maus tratos causando aos mesmos, traumas profundos.

Violência Doméstica


É caracterizada pelos maus tratos físicos principalmente contra a mulher, contra as crianças e idosos. Entre as principais violências destaca-se: a violência física como espancamentos e abusos sexuais e a violência psicológica que submete o envolvido ao medo constante, por ameaças morais e agressão verbal.
O alcoolismo é um dos principais fatores para a agressão verbal, agressão sexual, agressão física e psicológica. O indivíduo, pai de família, torna-se um monstro. Já ouvi relatos de mulheres que diziam: “Meu marido é muito bom, ele é um ótimo pai quando está sóbrio.” E o que falta para que ele volte a ser tudo isto? Livrar-se da bebida é claro! Muitos não querem se tratar mais a dependência alcoólica tem tratamento. Falarei sobre os tratamentos em artigo futuro. Este artigo, no entanto, é um alerta para você que é humilhada e maltratada por um destes beberrões (burros) que te enxergam como problema ao invés de verem que o problema real deles é a maldita bebida! Não deixe que seus filhos passem por este trauma, denunciem os abusos! Não deixe que estes homens se tornem agressores sexuais de pessoas indefesas e as vezes, desconhecidas, com suas vidas próprias interrompidas por um trauma devido à sua omissão. Quantas crianças sofrem abuso sexual por pais alcoolizados? Você quer isto para seu filho? Quantas vezes seu marido alcoolizado abusou de você fisicamente, moralmente e sexualmente? Você quer isto para você? A Lei nº.11.340 de Sete de agosto de 2006 protege você! (Leia mais...)







FeedGostou do artigo? Assine nosso Feed e saiba tudo o que acontece no Super DicaSSS!!!

7 comentários:

Francine Esqueda disse...

Nooooossa! Que surpresa!!
Quem é vivo sempre aparece!!!
Seu espaço está bom demais!!!
Vamos ver se agora a gente se fala mais!!!
Beijos e bom findi pra você também!!!!

Roseane, disse...

Alcoolismo e violência doméstica, dois problemas graves. Bom findi pra você!!!

Jaqueline Amorim disse...

Francine! Estou em dívida com vc e com outros blog amigos também! Falta de tempo amiga! Não esqueço de vcs não! Beijos! :D

Bantu disse...

Ótimo artigo Jaque, sem dúvida alcolismo e violência doméstica estão diretamente ligados, e a condescendência e omição aos abusos por parte das esposas é algo muito complicado são muitos os fatores que fazem com que estas mulheres não denunciem seus conjuges, é uma lástima que nos tempos atuais a sociedade já não se espante e rovolte com a notícia de um pai de família espancando seus entes , que deveriam ser queridos.
Vejo que por parte a condecescendência é culpa educação que estas mulheres hoje omissas e fragilizadas receberam enquanto meninas, aquela velha educação atrazada e machista, e infelismente algumas familias continuam educando suas filhas do mesmo modo ainda hoje.

Beijos.

Jaqueline Amorim disse...

Roseane, Bantu, ainda bem que o país já oferece um avanço contra esta situação: A Lei Maria da Penha e os disques denúncias. Chega de impunidade! Beijos e obrigada pela visita! :D

Evandro Cesar disse...

Assunto sério e ótima iniciativa em abordar aqui! Parei de beber faz uns 30 dias, já tinha ficado sem uns anos atrás, fiquei sem beber por 4 anos. Acho que não volto a beber tão cedo, acredite, a vida é bem mais leve sem bebida :) Abraços

Jaqueline Amorim disse...

Oi Evandro! Fico feliz com sua iniciativa! A sua saúde também agradece! Beijos e bom findi! :D

Postar um comentário

Oi obrigada por comentar! Assim que possível responderei você aqui no blog! Volte sempre! :)

Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina
 

  ©Template 'Super DicaSSS' by Jaqueline Amorim - 2010

TOPO